Night Nurse – Gregory Isaacs

Gregory para sempre! Deixa grande legado para os que ficam… Salve, rasta!

15/07/1951 – 24/10/2010

Tell her try your best jest to make it quick
Whom attend to the sick
‘Cause there must be something she can do
This heart is broken in two
Tell her it’s a case of emergency
There’s a patient by the name of Gregory

Night nurse
Only you alone can quench this Jah thirst
My night nurse, oh gosh
Oh the pain it’s getting worse

I don’t wanna see no doc
I need attendence from my nurse around the clock
‘Cause there’s no prescription for me
She’s the one, the only remedy

Night nurse
Only you alone can quench this Jah thirst
My night nurse
Oh the pain it’s getting worse
I hurt my love

I don’t wanna see no doc
I need attendence from my nurse around the clock
‘Cause there’s no prescription for me
She’s the one, the only remedy

Night nurse
Only you alone can quench this Jah thirst
My night nurse
Oh the pain it’s getting worse
I hurt my love

And I’m sure
No doctor can cure
Night nurse
Night nurse

Cachoeira Saturnina

.

.

.

.

.

.

.

.

.
Água em queda muito alta
Quase toda se evapora
Não tocando assim o leito.
Era cedo demais, ou tarde demais
para um abraço?

Deixa as palavras calarem na boca
Pois as nuvens que na queda nascem
São livres e chovem onde querem
Longe destas vistas.

Deixa a saudade atrair as gotas
Para as águas novamente se misturarem
Quem sabe o rio, no encontro com o mar,
Sorva de volta para o seu leito as gotas nascidas da cachoeira?

Laura Bernardes – https://informistica.wordpress.com/

Atabaque chora – Os Tincoãs

            Cm
Atabaque chora, chora também o amor em mim
            Gm
Atabaque chora, chora também o amor em mim
            Cm
Atabaque chora, chora também o amor em mim
            Gm
Atabaque chora, chora também o amor em mim
G#           A#      Cm
Se o meu peito sangrar
C        C/B       F          Am
Sofro calado sem ter jeito a dar
 Dm             C
Ela vai pra não voltar
       G7
Para o mar
C        C/B       F          Am
E sem saber se é amor ou é penar
         Dm         C
Vi meus olhos marejar

            Cm
Atabaque chora, chora também o amor em mim
            Gm
Atabaque chora, chora também o amor em mim
            Cm
Atabaque chora, chora também o amor em mim
            Gm
Atabaque chora, chora também o amor em mim

G#         A#     Cm
Vendo a canoa no mar
C        C/B       F          Am
Canto e dor, o pedido a Yemanjá
 Dm          C
Para um dia ela voltar
       G7
Lá do mar
C       C/B            F          Am
Meu atabaque vendo o meu pranto rolar
       Dm          C
Também se pôs a chorar 

https://informistica.wordpress.com

Ogunde – Os Tincoãs

Intro: F#m C#m F#m

F#m         C#m
Ogundê, arerê.
 F#m        C#m
Irê, irê, Ogun-Já.
 F#m    Bm
Koromadê, Arerê.
 C#m      F#m
Irêrê, Ogunhaô.

Ogundê, arerê.
Irê, irê, Ogun-Já.
Koromadê, Arerê.
Irêrê, Ogunhaô.

E           F#m 
Lá, laiá, laiá.
Lá, laiá, laiá.

G#m          C#7
Lá, laiá, laiá.

https://informistica.wordpress.com

Obaluae – Os Tincoãs

D7   Em7
Obaluaê
Bm7      D7
Babalorixa-ê
Bm7      E7
Babalorixá, atotô
Dº         D
Babalorixa-ê

Bm         D
Ê Nirê, Nirê
Ê Nirê, Nirê

Em      A    Bm      D 
Babaolorum xexê salerojá
Babaolorum xexê salerojá

 E    A       D
Aê nirê, Nirê ô

D7      Em7         
Meu padrinho é obaluê
Bbº  D        
orixá ê        

D7      Em7         
Meu padrinho é obaluê
Bbº  D        
orixá ê        

Repete toda

D7      Em7         
Meu padrinho é obaluê
Bbº  D        
orixá ê        

D7      Em7         
Meu padrinho é obaluê
Bbº  D        
orixá ê        

https://informistica.wordpress.com/2010/10/23/obaluae-os-tincoas/

Deixa a Gira Girar – Os Tincoãs

Intro: Em Em/G Am F#7/9  Em

Em                              Am      Em
Iêêêê ôôôôô...  Iêêêê ôôôôô...  Iiiiii ôôôôôô...

(Agogô)

Em...  Em F Em F

Em                                Am       Em
Meu pai veio da Aruanda e a nossa mãe é Iansã.
Em                                Am       Em
Meu pai veio da Aruanda e a nossa mãe é Iansã.

 Am                   
Ô, gira, deixa a gira girar.
 Em
Ô, gira, deixa a gira girar.
 F
Ô, gira, deixa a gira girar.
 Em
Ô, gira, deixa a gira girar.

Deixa a gira girar...
Saravá, Iansã!
 Am
É Xangô e Iemanjá, iê.
 Em
Deixa a gira girar...

 Em    F    Em        
Iêêêê   uuuuuuu...  la la la la la la la 
F    Em         F    Em
uuuuuuu  Iêêêê uuuuuuu... 


Em                                Am       Em
Meu pai veio da Aruanda e a nossa mãe é Iansã.
Em                                Am       Em
Meu pai veio da Aruanda e a nossa mãe é Iansã.

 Am                   
Ô, gira, deixa a gira girar.
 Em
Ô, gira, deixa a gira girar.
 F
Ô, gira, deixa a gira girar.
 Em
Ô, gira, deixa a gira girar.
 F
Ô, gira, deixa a gira girar.
 Em     
Ô, gira, deixa a gira girar.
 F
Ô, gira, deixa a gira girar.
 Em
Ô, gira, deixa a gira girar.

Publicado em Cifras. Tags: , , . 1 Comment »
%d blogueiros gostam disto: