Vou-me embora pra Saturno!

Afasto-me, como Gaivota, na velocidade do pensamento

Vejo todas as quimeras dessa vida temerosa numa distância bastante segura

Dessa perspectiva longínqua tudo fica minimizado a grãos de pó

Dispo-me do traje pesado chamado corpo

Sinto-me pairar sem limites

As preocupações que há pouco mortificavam minha existência

Desaparecem como fumaça que se espalha indefinidamente

Alforrio-me do relógio e do medo da solidão

Sou tudo de maravilhoso que existe

2 Respostas to “Vou-me embora pra Saturno!”

  1. Martini Bianco Says:

    Olá Laura,

    Que poema lindo. Realmente tem muito haver com aquilo que escrevi há uns meses atrás, fica assim provado que existem felizes coincidências e que este seu poema pode bem ser uma continuação do que escrevi. Adorei este seu cantinho, repleto de poesia com conteúdo e alma. Vou voltar.
    Bjs


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: