Porto Interplanetário

 

Leve, muito leve…
Leve as horas até o próximo porto,
até a próxima saída…
Leve as lágrimas até o próximo beijo,
e a saudade até o próximo abraço…
Leve a lembrança até a próxima Lua Cheia,
leve meu cheiro até a próxima estação…
Leve os sonhos impossíveis até além do horizonte desta realidade
Leve-me com você noite adentro, até a próxima cachoeira,
Até os anéis do próximo planeta.

Enebriantes Águas

No que você está pensando agora?

Há tantas formas de ganhar dinheiro
Mas ganhar gratidão é como encontrar
um tesouro garimpado dentro de um outro coração

Nomes e fotos do passado na tela
É tão bom vê-los, ainda que ausentes

Poetando | Sendo metalinguística | Olhando no espelho da alma |
E espalhando as letras na LCD | Olhando pro filme da própria vida

Gratidão por quem se compartilha com vc
costurando palavras anteriormente dispersas
em um rio de ideias que foram disparadas em várias direções
Como teias da aranha consciente

Cachoeiras de Saturno enebriantes te abraçam

 

Amigos Verdadeiros

Amigos verdadeiros são FLORES na minha vida!!! Agradeço demais por vcs existirem e podermos contar uns com os outros nos momentos alegres e também apoiarmo-nos reciprocamente.

 

RELIGIÃO, no sentido mais concreto, é justamente estarmos juntos construindo essa trajetória da vida, cheia de incertezas sobre o amanhã, porém felizes por termos ao lado guerreiros fomando uma corrente firme para combater as tempestades quase sempre inesperadas.

 

Não é o PARAÍSO ou o perdão que busco, pois não preciso da culpa para guiar minhas ações. Apenas quero preservar esses tesouros que encontrei.

 

Permanecerão para a eternidade esses momentos de união. Somos ÁTOMOS do Universo, partes de Deus, donos de tudo o que existe. Possuidores de mentes ilimitadas atraindo a realidade que acreditamos poder.

 

Libertar II

Coragem para Libertar e Paz para Aceitar o que Tiver de Vir…

Neste dia, adquirimos lentes novas para nossos olhos materiais e, metaforicamente, uma nova visão também se nos abre.  A verdade sobre nós mesmos é o caminho da liberdade…

Somos correnteza e ventania no contínuum tempo-espaço desse universo que compomos, somos como as árvores que perdem suas folhas e transmutam de aparência no decorrer das estações, mas mantém suas raízes e seiva, muitas vezes apenas criando mais e mais cascas por cima.

Dispensemos as cascas inúteis, querido, pois nossa essência quer se libertar e expandir-se!
Cogitemos estratégias de sobrevivência em conjunto, ou não, mas vivamos a integralidade possível do ser completo!
Agradecimentos a Anailda por ter disponibilizado o link do site que continha esse vídeo.
%d blogueiros gostam disto: