Expansão

O Universo silencia
Num PULSAR infinito de prazer

Um segundo se eterniza indefinido
Mal cabe nas palavras que me trazem

Despida de quaisquer trajes,
Sou frase, enigma, ESFINGE,

Raio de LUAR compenetrado em pirâmide
A acordar, nas catacumbas, o MEU Faraó

Que dirá o seu olhar TRIangular
Conectado ao meu invertido?

Ah! Se embalsamaram-nos em MEL
Vulcanizaram-nos até que ficássemos ao léu

Reciprocamente chupados como suculentas frutas
Antropozoomórficos DIVINAIS

Anuviadas bússolas lacrimais
Chamam-nos seus futuros ancestrais

Áspides, Dragões,
Leoas SATURNAIS

Não lhes quero, príncipes que viram sapos
Cupidos demoníacos

Ladrões de tempo precioso
Serpentinas Tempestades

Sou Nefertiti, mais que Rainha
Sua Deusa ansiada

Minha língua, labareda, declina a palha
Minha seiva jorra leito abaixo

Inunda seu mundo

LauraSSB 29-01-2013

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: