Brotos de Feijão (Moyashi) e outros cultivos em apartamento

Assista o vídeo de um dia de trabalhos de semeadura e replantio das mudas aqui no apartamento

Um dia de atividades no jardim da sala aqui de casa. Semeadura, replantio de pés de Tangerina, Pimenta, Aroeira, Boldo, Palmeira, Espada de Ogum, Língua de Vaca, Arruda, Ametista, Pepino, Batata, Rúcula, Tomate e muito mais.

Bom, o plano era ser feito outro vídeo mostrando o depois, porém terminei muito tarde (aliás, nem terminei tudo o que gostaria de fazer). Seguem as fotos do depois:

2013-02-03 19.44.06

Potinhos, sementes e ferramentas para o plantio.

2013-02-03 19.45.32

Pó de osso para enriquecer a terra e ajudar a floração

2013-02-03 21.00.49

O recipiente de cimento recebe um aparato para receber o excesso de água de rega

2013-02-03 22.29.53

Usamos conchinhas do mar para fazer um berço sob as sementes e manter assim a umidade

2013-02-03 23.33.16

No plantio das sementes de rúcula, além das conchinhas foi usada argila para o berço.

2013-02-04 02.12.49

Semeadura de aroeira e pepinos em forma de alumínio para bolo.

2013-02-04 03.13.12

Batata acondicionada em embalagem reaproveitada tetrapack, que recebeu posteriormente terra para germinação.

Feijão Verde (Moyashi)

2013-02-09 19.28.33

Feijão Verde em início de germinação

No curso de massoterapia chinesa que estou fazendo, o mestre Matochi recomendou o uso do feijão verde em forma de chá para tirar gordura do fígado, problema muito comum em nossa atualidade, visto à alimentação inadequada, rica em gorduras e também à pouca prática de exercícios físicos. Lá mesmo, no Centro Cultural Brasil-China, comprei os grãos do feijão verde (nada baratos) e em casa preparei o tal do chá. Como o sabor não me apeteceu nem um pouco, deixei-os de lado. Mas lembrando das propriedades nutritivas de um outro produto, derivado desse tipo de feijão principalmente, resolvi pesquisar como fazer o cultivo de Broto de Feijão, conhecido também como Moyashi, o que posto a seguir.

Primeiro link precioso: Delícia, o playground culinário de Marisa Ono. Não deu para copiar um resumo aqui, pois o site é protegido. Confira na íntegra, vale a pena. Ela explica onde comprar o feijão verde na capital paulista, como criar os brotos e também como cozinhá-los da forma mais saborosa.
http://marisaono.com/delicia/?p=4544&cpage=1#comment-267619

E neste, Neide Rigo explica a origem do feijão verde, que tipos de brotos pode-se cultivar para alimentação, e a sua forma de cozinhá-los. “Comecei com o feijão mungo (mung beans), que são aqueles usados para fazer os brotos que encontramos no mercado com o nome de moyashi. Mas vou fazer com grãos variados da próxima vez. Várias sementes podem ser usadas: alfafa, trigo sarraceno, grão-de-bico, repolho, brócoli, linhaça, lentilhas, rabanete, girassol, gergelim, trigo, aveia, cevada e feijões secos de um modo geral. Além de manter a qualidade nutricional do grão seco como proteínas, vitaminas e minerais, os grãos germinados ainda tornam-se mais ricos em compostos fenólicos, com ação antioxidante.  Como fazer: os grãos devem ser de preferência orgânicos e bem lavados (é bom sempre deixá-los imersos em solução de hipoclorito, como as verduras, para impedir o desenvolvimento de salmonelas, por exemplo). Precisam ficar de molho em água fria durante umas 5 horas ou uma noite (muitos crescem 3 vezes o tamanho original, por isto tem que usar recipiente grande, com bastante água). Aí é só escorrer bem e deixar brotar (de 2 a 5 dias ou conforme o seu gosto), molhando 2 ou 3 vezes ao dia (eu molho, às vezes até 4 vezes ou toda vez que passo pela cozinha). Mergulhe a bandeja num recipiente com água e escorra bem. Ou pulverize água fresquinha. Na hora de tirar os grãos germinados da bandeja, as casquinhas estarão todas no fundo, como se vê na foto lá em cima. Depois de prontos, os brotos ainda se mantêm vivos por alguns dias na geladeira.

“Brotos de feijão com carne e legumes: usei meio quilo ontem com os legumes que tinha aqui e ainda sobrou para hoje (deve virar uma fritada). Não fiz nada de especial. Só o que faço sempre, na base do improviso. Dourei em azeite 300 g de carne de bife em tirinhas, juntei um pouco de shoyo, tirei da frigideira e reservei. Na mesma frigideira juntei um pouquinho mais de azeite, dourei aí uma cebola e fui adicionando outros legumes nesta ordem: pimentões de duas cores em tirinhas, um pouco de salsão picado, broto de feijão e acelga. Juntei um pouco mais de molho de soja, tampei e cozinhei por mais alguns minutinhos só até aquecer e amaciar um pouco os legumes. No fim, juntei de novo a carne e um pouco de cebolinha picada e nhac com arroz branco.”

http://come-se.blogspot.com.br/2009/09/sprouter-para-germinar-graos-de-feijao.html

Nestes próximos links, você aprenderá sobre os tipos de alimentos mais saudáveis e como prepará-los de maneira a preservar ao máximo seus nutrientes:

TERRAPIA – Alimentação Viva na promoção da Saúde – parte 1

Página do Projeto Terrapia – Fiocruz – Ministério da Saúde

http://www4.ensp.fiocruz.br/terrapia/

Compartilhando conhecimentos e experiências. Comente também suas sensações e experiências no espaço abaixo.

Outros links relacionados:
http://www.marsha.com.br/
http://opabrasil.blogspot.com.br
http://www.permacultura-bahia.org.br/
Gracias pela visita.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: