Brotos de Feijão (Moyashi) e outros cultivos em apartamento

Assista o vídeo de um dia de trabalhos de semeadura e replantio das mudas aqui no apartamento

Um dia de atividades no jardim da sala aqui de casa. Semeadura, replantio de pés de Tangerina, Pimenta, Aroeira, Boldo, Palmeira, Espada de Ogum, Língua de Vaca, Arruda, Ametista, Pepino, Batata, Rúcula, Tomate e muito mais.

Bom, o plano era ser feito outro vídeo mostrando o depois, porém terminei muito tarde (aliás, nem terminei tudo o que gostaria de fazer). Seguem as fotos do depois:

2013-02-03 19.44.06

Potinhos, sementes e ferramentas para o plantio.

2013-02-03 19.45.32

Pó de osso para enriquecer a terra e ajudar a floração

2013-02-03 21.00.49

O recipiente de cimento recebe um aparato para receber o excesso de água de rega

2013-02-03 22.29.53

Usamos conchinhas do mar para fazer um berço sob as sementes e manter assim a umidade

2013-02-03 23.33.16

No plantio das sementes de rúcula, além das conchinhas foi usada argila para o berço.

2013-02-04 02.12.49

Semeadura de aroeira e pepinos em forma de alumínio para bolo.

2013-02-04 03.13.12

Batata acondicionada em embalagem reaproveitada tetrapack, que recebeu posteriormente terra para germinação.

Feijão Verde (Moyashi)

2013-02-09 19.28.33

Feijão Verde em início de germinação

No curso de massoterapia chinesa que estou fazendo, o mestre Matochi recomendou o uso do feijão verde em forma de chá para tirar gordura do fígado, problema muito comum em nossa atualidade, visto à alimentação inadequada, rica em gorduras e também à pouca prática de exercícios físicos. Lá mesmo, no Centro Cultural Brasil-China, comprei os grãos do feijão verde (nada baratos) e em casa preparei o tal do chá. Como o sabor não me apeteceu nem um pouco, deixei-os de lado. Mas lembrando das propriedades nutritivas de um outro produto, derivado desse tipo de feijão principalmente, resolvi pesquisar como fazer o cultivo de Broto de Feijão, conhecido também como Moyashi, o que posto a seguir.

Primeiro link precioso: Delícia, o playground culinário de Marisa Ono. Não deu para copiar um resumo aqui, pois o site é protegido. Confira na íntegra, vale a pena. Ela explica onde comprar o feijão verde na capital paulista, como criar os brotos e também como cozinhá-los da forma mais saborosa.
http://marisaono.com/delicia/?p=4544&cpage=1#comment-267619

E neste, Neide Rigo explica a origem do feijão verde, que tipos de brotos pode-se cultivar para alimentação, e a sua forma de cozinhá-los. “Comecei com o feijão mungo (mung beans), que são aqueles usados para fazer os brotos que encontramos no mercado com o nome de moyashi. Mas vou fazer com grãos variados da próxima vez. Várias sementes podem ser usadas: alfafa, trigo sarraceno, grão-de-bico, repolho, brócoli, linhaça, lentilhas, rabanete, girassol, gergelim, trigo, aveia, cevada e feijões secos de um modo geral. Além de manter a qualidade nutricional do grão seco como proteínas, vitaminas e minerais, os grãos germinados ainda tornam-se mais ricos em compostos fenólicos, com ação antioxidante.  Como fazer: os grãos devem ser de preferência orgânicos e bem lavados (é bom sempre deixá-los imersos em solução de hipoclorito, como as verduras, para impedir o desenvolvimento de salmonelas, por exemplo). Precisam ficar de molho em água fria durante umas 5 horas ou uma noite (muitos crescem 3 vezes o tamanho original, por isto tem que usar recipiente grande, com bastante água). Aí é só escorrer bem e deixar brotar (de 2 a 5 dias ou conforme o seu gosto), molhando 2 ou 3 vezes ao dia (eu molho, às vezes até 4 vezes ou toda vez que passo pela cozinha). Mergulhe a bandeja num recipiente com água e escorra bem. Ou pulverize água fresquinha. Na hora de tirar os grãos germinados da bandeja, as casquinhas estarão todas no fundo, como se vê na foto lá em cima. Depois de prontos, os brotos ainda se mantêm vivos por alguns dias na geladeira.

“Brotos de feijão com carne e legumes: usei meio quilo ontem com os legumes que tinha aqui e ainda sobrou para hoje (deve virar uma fritada). Não fiz nada de especial. Só o que faço sempre, na base do improviso. Dourei em azeite 300 g de carne de bife em tirinhas, juntei um pouco de shoyo, tirei da frigideira e reservei. Na mesma frigideira juntei um pouquinho mais de azeite, dourei aí uma cebola e fui adicionando outros legumes nesta ordem: pimentões de duas cores em tirinhas, um pouco de salsão picado, broto de feijão e acelga. Juntei um pouco mais de molho de soja, tampei e cozinhei por mais alguns minutinhos só até aquecer e amaciar um pouco os legumes. No fim, juntei de novo a carne e um pouco de cebolinha picada e nhac com arroz branco.”

http://come-se.blogspot.com.br/2009/09/sprouter-para-germinar-graos-de-feijao.html

Nestes próximos links, você aprenderá sobre os tipos de alimentos mais saudáveis e como prepará-los de maneira a preservar ao máximo seus nutrientes:

TERRAPIA – Alimentação Viva na promoção da Saúde – parte 1

Página do Projeto Terrapia – Fiocruz – Ministério da Saúde

http://www4.ensp.fiocruz.br/terrapia/

Compartilhando conhecimentos e experiências. Comente também suas sensações e experiências no espaço abaixo.

Outros links relacionados:
http://www.marsha.com.br/
http://opabrasil.blogspot.com.br
http://www.permacultura-bahia.org.br/
Gracias pela visita.

Cada vez menos plásticos

Gracias pelo compartilhar de http://vida-sustentavel.tumblr.com/post/42137692413/arte-com-garrafas-pet-totalhermit-medium

Todo o plástico que produzimos até hoje está na superfície do nosso planeta. Não houve tempo hábil para que se degradasse, pois são necessárias décadas e décadas para tal processo. Aonde você acha que isso irá chegar? Você deseja morar num planeta infernal, cheio de lixo que não se decompõe, cheio de doenças cada vez mais? Acredito que não. Então, fica a sugestão para CONSUMIR CADA VEZ MENOS PLÁSTICOS, e reutilizar ao máximo todo o plástico que estiver ao seu alcance, com criatividade e consciência.

Veja um exemplo de arte em garrafas PET. Uma ideia que pode também ser utilizada para acomodar plantas ornamentais. Falta somente saber de que forma se fazem os cortes. Seria com pontas de metal aquecidas? Gracias a http://vida-sustentavel.tumblr.com/post/42137692413/arte-com-garrafas-pet-totalhermit-medium

________________________________________

Dia 02 de fevereiro de 2013

Dia de Festa de Iemanjá aqui em Salvador. Um sol descarado brilhando. Proteja-se quem puder.

Fui à loja de plantas, comprei terra vegetal, esterco animal, pó de osso (a vendedora recomendou quando lhe solicitei algum nutriente para estimular floração), regador, sementes de pepino e rúcula e ainda casca de árvore (para colocar ao fundo dos recipientes e auxiliar a drenagem, além de servir também como acabamento decorativo, sobre a terra).

________________________________________

Dia 03 de fevereiro de 2013

Um belo domingo ensolarado, após madrugada quente, uma breve queda d’água das nuvens lá pelas quatro da manhã.

Embora já tenha lido que não seja a melhor hora do dia para rega, inaugurei o pequeno regador às 10h30 da manhã enquanto preparava um café para comer com torradas. Parece que elas ficaram muito satisfeitas. Olhei para elas com sentimento de preparação, pois pretendo ainda hoje fazer o replantio de todas elas, colocar os bebês tomateiros, pimenteiros, tangerineiras em recipientes individuais, já que estão aglomerados em poucos espaços e sabemos que espaço é algo muito importante para o crescimento de qualquer ser. Ainda precisam ser nutridas as demais plantinhas, com terra vegetal, esterco, pó de osso, conchinhas que trouxe da praia de Paraty, colocadas as cascas de árvore em cada um dos recipientes.

Vou pegar dois baldes, um para plantar batatas conforme li na matéria http://www.vidasustentavel.net/auto-sustentavel/como-cultivar-batatas-em-baldes-vaso-ou-no-jardim/ e outro para acomodar as sementes de pepino que trouxe ontem da loja.

Ficaram todas mais viçosas, afinal, quem é que não gosta de um pouco de água aqui nesse calor tropical?

…………………………………………………………………………………………………………………………………………….

Agora, com sua licença, tomarei o meu café. Até a próxima INSPIRAÇÃO.

…………………………………………………………………………………………………………………………………………….

Ora, vá plantar batatas!

VÁ PLANTAR BATATAS!

“A origem desta frase é portuguesa. Antigamente, em Portugal, país mais voltado às navegações e à pesca, a agricultura, conquanto fornecedora de alimentos básicos, era vítima de certo desdém. Algumas de suas culturas eram ainda mais depreciadas, como era o caso da batata, que demorou a entrar para a culinária portuguesa e brasileira. Era tida como alimento vulgar, e quem se dedicasse a plantar batatas estava se sujeitando a uma atividade desqualificada. A expressão aparece registrada em O povo português, obra do famoso poeta, folclorista e político lusitano Teófilo Braga (1843-1924), comentando a decadência das pequenas indústrias, ocasião em que trabalhadores qualificados, de repente sem emprego, foram aconselhados a plantar batata.” http://www.dicionarioinformal.com.br/v%C3%A1%20plantar%20batatas/

_____________________________________________________________________________

Eu sempre gostei de comer batatas, sejam assadas, fritas, cozidas, em purê, saladas, e já comi até cruas. Fazem me lembrar de minha avó Mafalda, se cozidas e acompanhadas de carne moída. O sabor tem o poder de transportar para o passado e o distante, em um segundo. A própria Medicina Chinesa, que tenho estudado nas aulas de Tui Ná, relaciona os órgãos do nosso corpo a sentimentos, estações do ano, cores e sabores, entre outras coisas.

No shopping, a franquia mais querida para mim é a Roasted Potato, que vem lá de Presidente Prudente (interior de SP), onde morei uns bons anos. E para onde ia, anualmente, para ver os parentes e comer minha batata assada recheada com estrogonofe para matar a saudade, até que um dia foi aberta aqui em Salvador uma franquia. Salve!

_____________________________________________________________________________

Mas, afinal, “o que é que a batata tem”? Antioxidante (anti envelhecimento), anticancerígena, antidepressiva, rica em fibras, vitamina C e todas as do complexo B, principalmente a B16, que atua na formação das células do organismo.

Dicas sobre o consumo da batata: “Os pratos mais saudáveis são os feitos com a batata cozida ou assada”, diz a nutricionista Márcia Vitolo, da Faculdade de Ciências Médicas de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul. “O calor não destrói suas proteínas.” O comum é descascá-la antes do preparo, mas é na casca que mora a maior parte das fibras. Por outro lado, ela também guarda agrotóxicos, caso o produto não seja orgânico. “A batata está entre os quatro alimentos mais contaminados”, diz Vanderlí Marchiori. Para retirar ao menos parte do veneno, é bom escovar bem o tubérculo.”

(Fonte: http://saude.abril.com.br/edicoes/0278/nutricao/conteudo_179319.shtml)

_____________________________________________________________________________

Tá bom ou quer mais?

Foi então que um dia desses, uma amiga publicou no facebook um link sobre como plantar batatas orgânicas em casa com pouco espaço e como cultivar batatas em baldes, vaso ou no jardim (ler mais: http://www.vidasustentavel.net/modo-de-vida/kit-para-plantar-batata-caminho-da-auto-suficiencia-alimentar/).

Fiquei muito estimulada por vários motivos: sustentabilidade (conforme o artigo, na extrema escassez de alimentos vindoura, batata é um alimento de cultivo prático em pequenos espaços, o que viabiliza a sobrevivência independentemente do resto do planeta), preferência gustativa (como disse acima, adoro batatas), terapia e sociabilização (quando manipulamos terra e vegetais, somos úteis à natureza que é tão cara à nossa própria sobrevivência, sentimo-nos tão bem que deixamos de carecer de tantas coisas banais e venenosas que se tornaram comuns na atualidade, e então podemos presentear familiares e amigos com plantinhas que semeamos e cuidamos com nossas próprias mãos, enfim, é CURA).

O que você acha de plantarmos batatas em casa?

Vejam uma série de dicas sobre sustentabilidade alimentar neste link do site Vida Sustentável: http://www.vidasustentavel.net/?s=horta

Meu caro leitor: fica a dica para seu dia-a-dia: faça você mesmo, consuma menos produtos que não são biodegradáveis, reutilize e recicle com criatividade, separe seu lixo, produza alimentos em casa, dissemine essa ideia no seu trabalho e no seu condomínio.

Compartilhe suas experiências conosco também! Comente no espaço abaixo. Saúde e Paz.

___________________________________________________________________________________

Para fechar, veja o vídeo a seguir, que ensina a fazer um banquinho ou criado-mudo muito bonito e eficiente a partir de uma caixa de papelão.

http://www.vidasustentavel.net/reciclagem/faca-voce-mesmo-cadeira-e-criado-mudo-de-caixa-de-papelao/

___________________________________________________________________________________

%d blogueiros gostam disto: