Inclusão

Desafios da inclusão plena, por Patrícia Alessio*

//

Estamos vivendo a Semana Nacional da Pessoa Portadora de Deficiência. Marcos como este têm como objetivo fazer com que a sociedade efetivamente enxergue este público e que analise criticamente seu comportamento e faça os ajustes necessários. O tema é tão relevante, que organismos internacionais de defesa dos direitos humanos vêm atuando cada vez mais no sentido de reconhecer, ampliar e garantir direitos às pessoas portadoras de deficiência.

Infelizmente ainda se veem pessoas agindo como se os plenos direitos que são assegurados às pessoas com deficiência fossem meras concessões, quase caridade. Nada mais equivocado! Pessoas portadoras de necessidades especiais são titulares de direitos, o que significa dizer que o tratamento muitas vezes diferenciado que recebem por força de suas peculiaridades é algo a ser respeitado pelos demais como meio de garantir igualdade e, por consequência, dignidade.

Tudo isso está na Constituição Federal, na Convenção Internacional Sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência (ONU), na Convenção Interamericana para Eliminação de Todas as Formas de Discriminação Contra as Pessoas Portadoras de Deficiência (OEA), e em leis de todas as esferas.

Inclusão plena é consectário lógico do indispensável respeito à dignidade humana e se refere não só a vida e saúde, mas também a educação, lazer, profissionalização, cultura, dignidade, respeito, liberdade, convivência familiar e comunitária, bem como à participação plena na vida econômica, social, cultural e política. Ao poder público, cabe oferecer prestações positivas para que estes essenciais direitos possam ser exercidos.

A nós, cabe fundamentalmente o respeito. Respeito pela diferença como algo que dignifica – não diminui – e que se traduz na observância do espaço, na fila preferencial, no estacionamento reservado, no amplo acesso ao transporte público etc. Medidas simples, fáceis de serem tomadas por todos nós, cuja omissão diária contribui para a ampliação do sofrimento para além do que as dificuldades inerentes à condição especial já impõem.

Mudar a nossa conduta perante esses direitos é o primeiro passo para evoluirmos como sociedade que os reconhece e para nos afastarmos de vez da barbárie que é não nos irmanarmos com aquele que está ao nosso lado pedindo exclusivamente respeito!

*Defensora pública do Estado, dirigente do Núcleo de Direitos Humanos da Defensoria Pública do RS

Leis e Acessibilidade

Gostaria de sugerir a você, meu querido leitor, que estude sempre alguma coisa que lhe possa ser útil na elaboração do seu pensamento. Apesar do seu corpo ser um maravilhoso instrumento de interação social e manifestação das idéias, através dos órgãos do sentidos, é a mente que sobreviverá muito além dele. Assim como, após uma lâmpada se queimar, a energia que a fez brilhar por um tempo continua a correr por todo o universo, você também é um ser imortal. A despeito das limitações de seu corpo físico, sua essência incandesce ilimitadamente.

.

.

.

Não deixe o ruído das opiniões de outras pessoas calar sua própria voz interior. E acima de tudo, tenha coragem de seguir seu coração e intuição, de alguma maneira eles já sabem o que você realmente quer se tornar.(Steve Jobs)

.

.

.

As mudanças na sua vida dependem das suas atitudes diárias e persistentes. Use a capacidade que tem para ampliar sua própria consciência e obterá recompensas imediatas.

.

Minha sugestão de hoje, especificamente, é conhecer as leis do nosso país para participar da democracia, ao invés de apenas ficar reclamando que o governo não presta ou que Deus não quer que sua vida melhore. A pior crise é estagnar de medo. O caminho é agir com coragem e determinação. Sabendo-se onde quer chegar.

.

Legislação em Áudio

http://www2.camara.gov.br/responsabilidade-social/acessibilidade/constituicaoaudio.html

Muito útil também para ouvir no carro ou no mp3 player.

.

“Formulado por funcionários da Casa com base na legislação federal vigente e em uma série de princípios e recomendações, o Programa de Acessibilidade tem como finalidade planejar, implementar e promover ações integradas para proporcionar às pessoas com deficiência (servidores, parlamentares, visitantes, telespectadores e internautas) uma maior acessibilidade aos ambientes real e virtual da Casa e aos produtos e serviços por ela oferecidos. Com isso, espera-se contribuir para eliminar preconceitos, combater as desigualdades sociais, disseminar o respeito às diferenças e tornar a Câmara um exemplo de responsabilidade social na Administração Pública.”

Leia mais em: http://www2.camara.gov.br/responsabilidade-social/acessibilidade

.

Mais dois interessantíssimos links a respeito de Acessibilidade da Pessoa Portadora de Deficiência:.

1- Acessibilidade Brasil

A Acessibilidade Brasil é uma sociedade constituída por especialistas da área de educação especial, professores, engenheiros, administradores de empresas, arquitetos, desenhistas industriais, analistas de sistemas e jornalistas, que têm como interesse comum o apoio, ações e projetos que privilegiem a inclusão social e econômica de pessoas com deficiência, idosos e pessoas com baixa escolaridade. Continue lendo em: http://www.acessobrasil.org.br

2- Terminologia – Sobre a deficiência na era da inclusão

A construção de uma verdadeira sociedade inclusiva passa também pelo cuidado com a linguagem. Na linguagem se expressa, voluntariamente ou involuntariamente, o respeito ou a discriminação em relação às pessoas com deficiências. Com o objetivo de subsidiar o trabalho de jornalistas e profissionais de educação que necessitam falar ou escrever sobre assuntos de pessoas com deficiência no seu dia-a-adia, a seguir são apresentadas 59 palavras ou expressões incorretas acompanhadas de comentários e dos equivalentes termos corretos. Ouvimos e/ou lemos freqüentemente esses termos incorretos em livros, revistas, jornais, programas de televisão e de rádio, apostilas, reuniões, palestras e aulas.

Continue lendo em: http://www.pessoacomdeficiencia.sp.gov.br/portal.php/informacoes/terminologia

Leia também o post relacionado a este:

Inclusão – https://informistica.wordpress.com/2010/08/31/inclusao/

%d blogueiros gostam disto: