Expansão

O Universo silencia
Num PULSAR infinito de prazer

Um segundo se eterniza indefinido
Mal cabe nas palavras que me trazem

Despida de quaisquer trajes,
Sou frase, enigma, ESFINGE,

Raio de LUAR compenetrado em pirâmide
A acordar, nas catacumbas, o MEU Faraó

Que dirá o seu olhar TRIangular
Conectado ao meu invertido?

Ah! Se embalsamaram-nos em MEL
Vulcanizaram-nos até que ficássemos ao léu

Reciprocamente chupados como suculentas frutas
Antropozoomórficos DIVINAIS

Anuviadas bússolas lacrimais
Chamam-nos seus futuros ancestrais

Áspides, Dragões,
Leoas SATURNAIS

Não lhes quero, príncipes que viram sapos
Cupidos demoníacos

Ladrões de tempo precioso
Serpentinas Tempestades

Sou Nefertiti, mais que Rainha
Sua Deusa ansiada

Minha língua, labareda, declina a palha
Minha seiva jorra leito abaixo

Inunda seu mundo

LauraSSB 29-01-2013

Para onde?

No meio um dezembro, pleno horário de verão, é de manhã, o despertador toca. Preocupado em cumprir da melhor forma sua jornada diária, pessoal e laboral, levanta seu corpo da cama num salto e sem sequer espiar os primeiros raios do sol, engole um copo de café pra despertar os neurônios, passa uma água da cabeça aos pés para descarregar o ranço da madrugada e finalmente faz a caminhada matinal (até o carro).

Suficientemente absorvido pelo conturbado trânsito de automóveis, pessoas e animais que circulam quase sempre desorganizadamente, consegue ainda simultaneamente preocupar-se com a conta que vence hoje e o correio ainda não entregou. Tudo o que você quer é chegar em segurança e pontualmente em seu escritório.

Mas o congestionamento em que se meteu, sem ter maneira de sair, chega aos seus pensamentos, que se travam ao som purulento dos motores que fumegam sem parar por onde passam. Com o seu carro parado, seus olhos agora podem passear na paisagem e encontrar restos de vida à margem das pistas, nos leitos dos rios poluídos contaminando não apenas a paisagem ao seu redor mas seus pensamentos, que borbulham insatisfação com essa rotina avassaladora.

A busca pela segurança lhe custa uma fatia considerável do seu orçamento, a pretensa comodidade revela-se transtornadora, pois trabalha para ter tranquilidade mas contudo acaba envolvido em mais problemas ao invés de conseguir simplificar a vida. O rapaz na sinaleira lhe aborda querendo trocados, desesperado por não estar em seu lugar e ter que lhe pedir algo para comprar comida ou sabe-se-lá o quê. Sua respiração, ofegante, nem mesmo permite um fornecimento eficiente de oxigênio para o seu cérebro e seu nível de estresse vai subindo até o nebuloso céu.

Aonde isso tudo vai parar?

De repente, um raio luminoso atravessa o pára-brisa do seu carro e lhe cega por alguns instantes, parecendo arrancar-lhe daquele lugar para outro totalmente brilhante e agradável. Ao retornar para o mesmo lugar que estava antes de ser acometido pela luz, percebe na mesma paisagem inúmeras árvores frutíferas, flores belíssimas colorindo a paisagem urbana, como musas naturais persistentes ao inóspito ambiente em que se encontram. Elas sempre estiveram ali, mas seus olhos nunca as contemplavam como desta vez. Nas pessoas, consegue ver muito mais atitudes gentis do que antes e o céu, esplendorosamente azul, traz consigo aves longínquas, sobreviventes de todo tipo de clima pelos quais já passaram, desfrutando da liberdade deliciosa de entregar-se ao vento, confiando que estarão sempre bem de alguma forma, não importando o que lhes aconteça.

Então se dá conta de que pode guiar-se de volta à natureza, e encontrar a paz nas coisas simples, renovando seu modo de ver e sentir o universo do qual é o co-criador. Onde quer que esteja, carrega a fórmula do equilíbrio dentro de si e tem o poder de renovar-se a cada instante.

Laura Bernardes 14/dez/2012

Astrolábio

De todas as realidades possíveis

E de todas as verdades plausíveis

Escolhe acreditar naquilo que lhe agrada

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

O que importa se há divergências

Entre a tua visão subjetiva e as coisas objetivas?

Medo e dor sempre existirão

Abismos sedutores te chamam a desvendá-los

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

Quão delicioso é mergulhar de olhos fechados

Cometa desvairado que acaba por explodir no encontro com outro astro

Agora busca novamente alcançar as alturas

Quem sabe apenas para lançar-se novamente…  insano!?

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

Galga as pedras a subir, no maior esforço,

Transpõe os obstáculos que para si mesmo criou

Trôpego pela ventania que lhe possui a alma

Atraído pela força inegável de sua própria natureza.

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

Onde está a solução?

Cubo Mágico para Deficientes Visuais

Cubo Mágico para Deficientes Visuais (http://idealist.blinkr.net/blind-man-cube)

Existe solução para todos os problemas. As pessoas é que não querem agir por si próprias, esperam sempre que venha um Salvador ou um Rei fazer tudo por elas. Baseado nisso é que sobrevivem os atuais sistemas político-econômicos de nossa atualidade: representantes prometem realizar estratégias aparentemente milagrosas que são nada mais que novas formas de opressão às massas. Sabemos que a maior fatia da população mundial vive em condições sofríveis, enquanto uma minoria detém poder e riqueza (o que não significa necessariamente qualidade de vida e felicidade). Gostamos de jogar a culpa nos outros. Se não é culpa do vizinho ou do Governante, é de Deus, e por aí vai. Gostamos de nos opor, de dizer que não presta, mas quase nunca colaboramos para a melhora. Muitas vezes, reportar uma situação incorreta à pessoa competente é suficiente para o início da solução.

Ontem, aqui em casa, discutíamos a respeito de progresso, evolução, formas de governo e atitudes positivas. Estudar direito, ainda que de forma superficial, para concursos, tem me provocado enormes reflexões e vontades de agir. Fico oscilando entre projetos a longo prazo e necessidades a curto prazo. Queria fazer tantas coisas! Durante um tempo, estudei Software Livre e Metareciclagem, apaixonei-me pelo assunto, coletei equipamentos, fiz experiências novas, troquei altas idéias com pessoas engajadas no movimento. Mas, num certo momento, atraiu-me poderosamente a idéia de passar num concurso público para adquirir independência financeira e então poder exercer uma outra atividade em paralelo, despreocupada. Após dez anos sem estudar a sério, senti-me crescer a compreensão e a recompensa disso é imediata.

.

Conhecimento é o maior bem que podemos adquirir. Segue conosco além da vida…

.

No decorrer dos dias, com a soma das reflexões a respeito da realidade e do nexo causal, gradualmente estou conseguindo definir metas de vida e sigo obtendo conhecimentos para essa trajetória. O Segredo é ser grato pelo que já se tem, sentir já tendo conquistado o que se deseja e investir toda a energia possível para que se realizem os planos. Mentalizar e Agir.

De forma muito gradativa, os governos têm promovido a auto-gestão nas comunidades. Vai funcionar a longo prazo se for um pontapé inicial que ganhe aceleração própria. Não depende só do governo, mas principalmente de cada um, que se responsabilize pela melhora no seu interstício, assim mesmo como um organismo, reagindo diante das dificuldades, extraindo o melhor que se pode da vida, respeitando os limites próprios de cada um.

.

“Não se devem impor convicções a ninguém, e sim se respeitar o direito e a liberdade do outro em pensar e crer de modo diferenciado.

As provas a que o ser humano está submetido visam lhe dar responsabilidade sobre suas ações, bem como desenvolver uma melhor noção de liberdade. A idéia de que todos estamos sujeitos a um destino predeterminado depõe contra a liberdade de escolha e transforma os seres humanos em máquinas, sem responsabilidade pelos seus atos, nem méritos pelos sucessos que venham conquistar.”

Adenáuer Novaes, Conhecendo o Espiritismo (trechos)

.

Fecho respondendo à questão do título desta postagem. O caminho para a solução encontra-se na sua própria essência.

.

PS: Começo a pensar em formas de ajudar pessoas que passam pelas mesmas dificuldades que eu. Vou escrever postagens neste blog sobre coisas que tenho encontrado que beneficiam portadores de deficiência, como acessibilidade, legislação específica, oportunidades de trabalho, o qualquer assunto interessante a respeito. Fazer o suco do limão, ao invés de ficar reclamando por ser diferente. Afinal, ser diferente é ser especial. O que diferencia as pessoas são os defeitos, senão seríamos todos praticamente simétricos. Superar a si mesmo é a Lei.

%d blogueiros gostam disto: