Versatilidade da Arruda

Acima, folhas de Arruda mergulhadas em álcool

O vegetal de que vamos falar nesta postagem é conhecido pelo nome científico Ruta graveolens. Há meses, cuidamos aqui de
um exemplar dela, a popular Arruda, e hoje foi o dia de lhe fazermos uma pequena poda, a fim de estimular o seu crescimento
para as laterais, já que estava ficando muito alta e com as folhas amareladas. Cortamo-lhes dois terços da altura, tiramo-lhe
as folhas e colocamos essa parte dentro de uma garrafa com água para ver se cria raízes e forma uma nova muda.

As folhas retiradas foram colocadas em parte como adubo verde, cortadinhas e misturadas à terra, e outra parte
depositadas em uma garrafinha de vidro com álcool. Foi tudo feito intuitiva e experimentalmente.

Sabemos que muitas pessoas acreditam no poder de proteção da Arruda contra “mau-olhado”, mas o pequeno príncipe
aqui veio me falar (clique aqui para assistir o vídeo onde ele fala pela primeira vez sobre isso – no fim desse post)
do uso culinário e terapêutico dessa erva e isso na hora eu neguei mas fui perguntar ao Oráculo (Google).

As crianças de hoje parece que já nascem com um chip especial de conhecimento nato, impressionante!

Vejam, abaixo, os links que encontrei cheios de informações que confirmaram tais declarações.
http://www.plantamed.com.br/plantaservas/especies/Ruta_graveolens.htm
http://www.plantasmedicinaisefitoterapia.com/plantas-medicinais-arruda.html
http://verdesfolhas.blogspot.com.br/2010/10/arruda.html

Pois é, encerramos a postagem de hoje com a dica mais valiosa:
escutem as crianças, elas têm muito a nos ensinar.

Ora, vá plantar batatas!

VÁ PLANTAR BATATAS!

“A origem desta frase é portuguesa. Antigamente, em Portugal, país mais voltado às navegações e à pesca, a agricultura, conquanto fornecedora de alimentos básicos, era vítima de certo desdém. Algumas de suas culturas eram ainda mais depreciadas, como era o caso da batata, que demorou a entrar para a culinária portuguesa e brasileira. Era tida como alimento vulgar, e quem se dedicasse a plantar batatas estava se sujeitando a uma atividade desqualificada. A expressão aparece registrada em O povo português, obra do famoso poeta, folclorista e político lusitano Teófilo Braga (1843-1924), comentando a decadência das pequenas indústrias, ocasião em que trabalhadores qualificados, de repente sem emprego, foram aconselhados a plantar batata.” http://www.dicionarioinformal.com.br/v%C3%A1%20plantar%20batatas/

_____________________________________________________________________________

Eu sempre gostei de comer batatas, sejam assadas, fritas, cozidas, em purê, saladas, e já comi até cruas. Fazem me lembrar de minha avó Mafalda, se cozidas e acompanhadas de carne moída. O sabor tem o poder de transportar para o passado e o distante, em um segundo. A própria Medicina Chinesa, que tenho estudado nas aulas de Tui Ná, relaciona os órgãos do nosso corpo a sentimentos, estações do ano, cores e sabores, entre outras coisas.

No shopping, a franquia mais querida para mim é a Roasted Potato, que vem lá de Presidente Prudente (interior de SP), onde morei uns bons anos. E para onde ia, anualmente, para ver os parentes e comer minha batata assada recheada com estrogonofe para matar a saudade, até que um dia foi aberta aqui em Salvador uma franquia. Salve!

_____________________________________________________________________________

Mas, afinal, “o que é que a batata tem”? Antioxidante (anti envelhecimento), anticancerígena, antidepressiva, rica em fibras, vitamina C e todas as do complexo B, principalmente a B16, que atua na formação das células do organismo.

Dicas sobre o consumo da batata: “Os pratos mais saudáveis são os feitos com a batata cozida ou assada”, diz a nutricionista Márcia Vitolo, da Faculdade de Ciências Médicas de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul. “O calor não destrói suas proteínas.” O comum é descascá-la antes do preparo, mas é na casca que mora a maior parte das fibras. Por outro lado, ela também guarda agrotóxicos, caso o produto não seja orgânico. “A batata está entre os quatro alimentos mais contaminados”, diz Vanderlí Marchiori. Para retirar ao menos parte do veneno, é bom escovar bem o tubérculo.”

(Fonte: http://saude.abril.com.br/edicoes/0278/nutricao/conteudo_179319.shtml)

_____________________________________________________________________________

Tá bom ou quer mais?

Foi então que um dia desses, uma amiga publicou no facebook um link sobre como plantar batatas orgânicas em casa com pouco espaço e como cultivar batatas em baldes, vaso ou no jardim (ler mais: http://www.vidasustentavel.net/modo-de-vida/kit-para-plantar-batata-caminho-da-auto-suficiencia-alimentar/).

Fiquei muito estimulada por vários motivos: sustentabilidade (conforme o artigo, na extrema escassez de alimentos vindoura, batata é um alimento de cultivo prático em pequenos espaços, o que viabiliza a sobrevivência independentemente do resto do planeta), preferência gustativa (como disse acima, adoro batatas), terapia e sociabilização (quando manipulamos terra e vegetais, somos úteis à natureza que é tão cara à nossa própria sobrevivência, sentimo-nos tão bem que deixamos de carecer de tantas coisas banais e venenosas que se tornaram comuns na atualidade, e então podemos presentear familiares e amigos com plantinhas que semeamos e cuidamos com nossas próprias mãos, enfim, é CURA).

O que você acha de plantarmos batatas em casa?

Vejam uma série de dicas sobre sustentabilidade alimentar neste link do site Vida Sustentável: http://www.vidasustentavel.net/?s=horta

Meu caro leitor: fica a dica para seu dia-a-dia: faça você mesmo, consuma menos produtos que não são biodegradáveis, reutilize e recicle com criatividade, separe seu lixo, produza alimentos em casa, dissemine essa ideia no seu trabalho e no seu condomínio.

Compartilhe suas experiências conosco também! Comente no espaço abaixo. Saúde e Paz.

___________________________________________________________________________________

Para fechar, veja o vídeo a seguir, que ensina a fazer um banquinho ou criado-mudo muito bonito e eficiente a partir de uma caixa de papelão.

http://www.vidasustentavel.net/reciclagem/faca-voce-mesmo-cadeira-e-criado-mudo-de-caixa-de-papelao/

___________________________________________________________________________________

%d blogueiros gostam disto: