Táxi Lunar (Zé Ramalho)

Intr.: Am  Bm  C  Bm  Am  (2x)

Dm     C     Bm    Am 
Ela me deu o seu amor, eu tomei
Am      G   D/F#     Em 
No dia dezesseis de maio viajei 
Dm      C    Bm    Am
Espaçonave atropelado, procurei
  Am    G   D/F#  Em
O meu amor aperreado


Am               Bm
Apenas apanhei à beira mar
C       Bm             Am
Um Taxi pra estação lunar


Dm     C     Bm   Am
Bela, linda, criatura bonita
Am     G    D/F#   Em
Nem menina, nem mulher
Dm     C    Bm     Am
Tem espelho no seu rosto de neve
Am     G    D/F#    Em
Nem menina, nem mulher


Am                Bm
Apenas apanhei à beira mar
C       Bm             Am
Um taxi prá estação lunar


Dm    C  Bm   Am
Pela sua cabeleira vermelha
Am     G    D/F#      Em
Pelos raios desse sol lilás
Dm    C   Bm      Am
Pelo fogo do seu corpo, centelha
Am     G    D/F#   Em
Pelos raios desse sol


Am                Bm       
Apenas apanhei na beira mar
C       Bm             Am
Um taxi prá estação lunar


Bela, Linda, criatura...
(segue ate o fim)

(Fonte: http://pegacifras.uol.com.br/cifras/ze-ramalho/taxi-lunar_16159.html)

Prá não dizer que não falei das flores (Zé Ramalho)

Introdução: (Em D) 

(Em D)
Caminhando e cantando e seguindo a canção
Somos todos iguais braços dados ou não
Nas escolas nas ruas, campos, construções
Caminhando e cantando e seguindo a canção

Refrão:
(Em D)                                     :
Vem, vamos embora, que esperar não é saber : x2
Quem sabe faz a hora, não espera acontecer :

(Em D) x2

(Em D)
Pelos campos há fome em grandes plantações
Pelas ruas marchando indecisos cordões
Ainda fazem da flor seu mais forte refrão
E acreditam nas flores vencendo o canhão

Refrão


(Em D) x2

(Em D)
Há soldados armados, amados ou não
Quase todos perdidos de armas na mão
Nos quartéis lhes ensinam uma antiga lição
De morrer pela pátria e viver sem razão

Refrão

(Em D) x2

(Em D)
Nas escolas, nas ruas, campos, construções
Somos todos soldados, armados ou não
Caminhando e cantando e seguindo a canção
Somos todos iguais braços dados ou não
Os amores na mente, as flores no chão
A certeza na frente, a história na mão
Caminhando e cantando e seguindo a canção
Aprendendo e ensinando uma nova lição

Refrão x2

(Fonte: http://pegacifras.uol.com.br/cifras/ze-ramalho/pra-nao-dizer-que-nao-falei-das-flores_16156.html)

Garoto de Aluguel (Zé Ramalho)

       F#m                         C#m
Baby, dê-me seu dinheiro que eu quero viver
                              Bm7
Dê-me seu relógio que eu quero saber
                            C#7
Quanto tempo falta para lhe esquecer
                           F#m
Quanto vale um homem para amar você
                        C#m
Minha profissão e suja e vulgar
                          Bm
Quero um pagamento para me deitar
                            C#7
Junto com você estrangular meu riso
                          F#m
Dê-me seu amor que dele não preciso

        F#m                 C#m
Baby, nossa relação acaba-se assim
                            Bm7
Como um caramelo que chegasse ao fim
                          C#7
Na boca vermelha de uma dama louca
                            F#m
Pague meu dinheiro e vista sua roupa
                              C#m
Deixe a porta aberta quando for saindo
                             Bm
Você vai chorando e eu fico sorrindo
                         C#7
Conte pras amigas que tudo foi mal
                   F#m
Nada me preocupa de um marginal

(25 23 22) 4x  25
(37 36 34) 4x  37
36 34 36 34 32 34 36 34 36 34 32
34 32 34 32 31 32 34 32 34 32 31

(Adaptado de http://pegacifras.uol.com.br/cifras/ze-ramalho/garoto-de-aluguel_16135.html)

Frevo Mulher (Zé Ramalho)

Tom: Bm
Intro: (Bm C)

Bm                C                    Bm  C
  Quantos aqui ouvem os olhos eram de fé
Am            Am/G                  Em
  Quantos elementos amam aquela mulher?
  G                    D               Em
Quantos homens eram inverno, outros verão
F                                         Em
  Outonos caindo secos na palma de minha mão
Bm                 C                    Bm  C
  Gemeram entre cabeças a ponta do esporão
Am                   Am/G                 Em
  A folha do não-me-toque, o medo da solidão

 G                   D                     Em
Enveneno meu companheiro, desata no cantador
F                                        Em
  E desemboca no primeiro açude de meu amor
D                                        \
  É quando o vento sacode a cabeleira    |
Em                                       |2x
  A trança toda vermelha                 |
D                  B7                 Em |
  Um olho cego vagueia procurando por um /

Bm C Bm C Bm C Am Em G Am 

(Adaptado de http://pegacifras.uol.com.br/cifras/ze-ramalho/frevo-mulher_16132.html)
%d blogueiros gostam disto: